Não precisa de uma ideia para empreender

ROL: Como otimizar o retorno sobre o aprendizado

Por que é tão importante medir a progressão do aprendizado nas empresas hoje em dia? Francisco Santolo, CEO da Scalabl, fala sobre a importância de aprender como tirar os dados das interações com clientes, concorrentes, fornecedores, funcionários - mais todas as partes interessadas no negócio - para processá-los, testá-los fazer deles a informação que orienta a estratégia da empresa. Convidamos você a ouvir sua explicação e resumimos abaixo os pontos-chave.

- Como obter dados?

Ouvir é uma habilidade fundamental, gerar conversas com perguntas abertas permite-nos aprender de outros. Com a prática, podemos ver dentro dos outros, empatizando genuinamente com pessoas totalmente diversas.

Os testes são a segunda forma de aprendizagem. Numa linguagem regular, uma declaração clara pode funcionar como um teste, quando observamos outras reacções ou respostas, podemos validar e descartar algumas das nossas hipoteses ou gerar outras novas. Podemos testar através da acção ou de um MVP.

- Como estimular a cultura de aprendizagem

Uma das razões pelas quais as empresas encontram dificuldades para desenvolver uma cultura de aprendizagem é o medo do fracasso.

Os altos executivos estão cientes deste problema, mas os incentivos do contexto atual apresentam um paradoxo para a tomada de decisões. Por um lado, eles reconhecem a utilidade do fracasso como parte do processo de aprendizagem. Entretanto, os processos de gestão para orçamentos, alocação de recursos e controle de riscos são baseados na previsibilidade e o desempenho dos executivos é avaliado em sua capacidade de controlar o futuro. Assim, embora a teoria moderna de gestão aceite e incentive o fracasso por sua importância no aprendizado, na prática tudo é feito para evitá-lo.

Uma das maneiras de mitigar o medo do fracasso e encorajar a exploração que gera novo aprendizado é medir sistematicamente os erros e o valor capitalizado deles.

É esta medição o que transforma o aprendizado em uma estratégia e fornece uma noção clara de se está sendo feito progresso em direção aos objetivos desejados.

- Como medir o aprendizado?

Atualmente, existem muitas metodologias úteis para organizar o trabalho em pequenos lotes, receber feedback o mais rápido possível e ser capaz de medir o que foi aprendido em cada iteração de testes.

Por exemplo, Scrum é um framework ágil que foi inicialmente conceituado por Hirotaka Takeuchi e Ikujiro Nonaka. A estratégia de desenvolvimento de produto de 1986 foi uma forma de "criação de conhecimento organizacional", de acordo com Takeuchi e Nonaka. Hoje, o estudo e a evolução do Scrum continua, e as equipes de negócios estão constantemente encontrando novas maneiras de alavancá-lo como uma ferramenta útil para priorizar o trabalho de "aprendizagem", assim como a "entrega de valor feito".

Outra abordagem é a de Eric Ries em seu livro The Lean Startup Method, que propõe "Innovation Accounting" como um método para demonstrar objetivamente se está aprendendo a construir ou otimizar um modelo de negócios sustentável.

Qualquer que seja a metodologia que você escolha implementar, na Scalabl recomendamos ter sempre em mente que estes frameworks de trabalho e medição de aprendizagem devem estar subordinados a um modelo de negócios. A eficiência do processo só aumenta o lucro se ele for concebido sob a estratégia manifestada no modelo de negócios. Caso contrário, estaria executando eficientemente uma estratégia errada.

O mundo oferece-nos permanentemente informação, dicas, insights e perdemos a oportunidade por não os ouvirmos. Se exercitarmos a capacidade de perceber os dados que nos chegam através dos nossos sentidos e os processarmos de forma a fornecer-nos informação, o nosso poder de tornar as coisas possíveis irá aumentar substancialmente.

Qualquer que seja a maneira de aprender, sempre será graças aos outros. É essencial entender isso, para nos abrirmos humildemente para esse aprendizado, desaprender e reaprender continuamente com outros diversos a nos.

Salim Ismail, cofundador da Singularity University e autor autor do livro Organizações Exponenciais, assevera que o ROL —Return On Learning— vai substituir o ROI —Return on Investment— como indicador chave nas empresas.

Na Scalabl, alinhados com essa crença, a nossa metodologia utiliza a escuta e os testes como competências de aprendizagem contínua, e as relações com os outros como o caminho a seguir. Capitalizando no que aprendemos para construir e adaptar a nossa estratégia e ser capazes de alcançar o nosso propósito, de onde precisamos sempre de começar.